Notícias

Atualizado em 28/10/2021

Estudantes de escolas municipais que participam do programa Santos Jovem Doutor tiveram nove trabalhos selecionados para a I Mostra Científica do Instituto Butantan, que abordou os desafios da Saúde Pública no século XXI. O resultado da Mostra, divulgado na sexta-feira, 22 de outubro, concedeu aos alunos santistas a primeira e a segunda colocação na categoria Ensino Fundamental – Anos Finais.

Esse desempenho reforça o sucesso do Programa Santos Jovem Doutor, uma parceria entre a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), através de sua disciplina de Telemedicina, e as Secretarias de Saúde e Educação do município de Santos. O Prof. Chao Lung Wen, idealizador do projeto e chefe da Disciplina de Telemedicina da FMUSP, caracteriza o projeto como “uma ação de Saúde nas Escolas da Faculdade de Medicina, com efetiva ação de transferência de conhecimento para a sociedade”. Sobre o sucesso na Mostra, ele celebra a “transformação comportamental” dos estudantes. 

“O Projeto Santos Jovem Doutor dá oportunidade àqueles jovens, mesmo sendo ainda do Fundamental II, a terem contato com o mundo acadêmico, com a linguagem científica, e aprenderem o que é pesquisar”, diz a Profa. Juliana de Lira Colantonio, da UME Edméa Ladevig, orientadora do projeto A Gota Que Salva o Mundo, segundo colocado na Mostra, e que aborda a história e a importância das vacinas.

“Nem acreditei na hora, porque foi uma conquista tão grande”, comenta a estudante do 7° período, Luiza Melo Santos, que integrou o projeto. “Fiquei muito feliz de ver que, entre diversas escolas, a nossa ficou em segundo lugar.”

Os temas abordados pelos colégios santistas foram bastante abrangentes, tratando de áreas da medicina e do conhecimento científico de grande relevância atual, como saúde mental na pandemia, impactos das fake news, uso da telemedicina em tempos pandêmicos, descarte indevido das máscaras e dignidade menstrual, tendo este último rendido a primeira colocação à UME Mário de Alcântara, sob orientação da professora Valquíria Santos de Santana.

Ao todo, a Mostra contou com 117 trabalhos apresentados e quase 200 alunos de diferentes níveis de ensino. “Ter a oportunidade de receber o reconhecimento de um Instituto tão sério quanto é o Butantan, principalmente em relação a um trabalho realizado na educação básica por alunos da rede pública sem dúvidas é muito especial”, celebra a Profa. Juliana de Lira.

Para além deste sucesso no desempenho acadêmico, entretanto, o Prof. Chao Lung Wen destaca que o Jovem Doutor, “diferentemente de outras ações, forma uma atitude cidadã e insere nos estudantes a verdadeira compreensão sobre os assuntos”.